Programas de financiamento estudantil 


Pensando na grande procura que existe no Brasil de ingresso às universidades criamos uma pequena lista apresentando os programas de financiamento estudantil que existe no país e que imerge os jovens e adultos nesse mundo de conhecimentos.

É importante destacar que eles possuem prós e contras na contratação desse tipo de empréstimo estudantil, mesmo para negativados, apesar de ser a salvação para inúmeras pessoas.

Escolha a melhor se encaixa para você e siga nossas dicas antes de contratar:

Empréstimo estudantil: Fies


O Novo FIES foi instituído pela Lei nº 13.530 de 07 de dezembro de 2017, para concessão de financiamento à estudantes de cursos superiores, não gratuitos, e com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação, custeados pelo Fundo de Financiamento Estudantil. A CAIXA atua no Novo FIES como agente único, responsável pelos papéis de Agente Operador, Agente Financeiro e Gestor de Fundos Garantidores. O Novo Empréstimo estudantil “FIES” possibilita juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato. O programa foi dividido em três diferentes modalidades. A modalidade I, direcionada aos que possuem renda de até 03 salários mínimos, será operada com exclusividade pela CAIXA. 

emprestimo estudantil para negativados

O programa de empréstimo estudantil Fies se tornou o mais importante projeto de Empréstimo Estundantil (Financiamento estudantil) que existe no país. Ele deu abertura para que milhares de pessoas entrassem nas universidades particulares e que pudessem pagar as mensalidades após a formatura. 

Para quem conseguisse emprego logo após colação, este era o programa ideal, porém muitas pessoas problematizaram e até mesmo fugiram do projeto por medo de se encontrarem desempregados e não conseguir pagar o valor. 

O valor cobrado por cada mês na faculdade era acrescido numa conta final, que vinha logo após a formatura – com juros.